Dica: o melhor jeito de conferir os artigos mais importantes do site é acessando o ÍNDICE.

28 de janeiro de 2010

Conhecendo o Jabuti

Como já falei num artigo anterior, cada espécie de animal possui características únicas que requerem cuidados únicos. Todo mundo já tem uma certa idéia de como cuidar de cachorro ou de gato, que são mamíferos, mas o jabuti é um animal bastante peculiar. Para começar, ele é um réptil e os cuidados e comportamento dele são bastante diferentes. Não dá para cuidar de um jabuti como se cuida de um cachorro e vice-versa. Por isso, o primeiro passo para você ser um bom dono de jabuti é conhecer pelo menos o mínimo necessário sobre esse animal, para que você consiga promover o bem-estar dele e identificar algumas possíveis situações de mal-estar. Coisas como, por exemplo, a alimentação adequada, as características de um bom ambiente para o animal viver, os comportamentos típicos, entre muitos outros itens.

Apesar de muita gente já ter ouvido falar em jabuti, muitas pessoas nunca tiveram informações completas a respeito deste réptil. Sendo assim, mais do que convém conhecer a fundo nosso amigo cascudo. Vamos lá?

O jabuti é a designação vulgar dos répteis do gênero Chelonoidis da ordem dos Quelônios, da família dos testudinídeos. É bom salientar que o jabuti não é tartaruga

A tartaruga é uma espécie de réptil que vive somente na água marinha ou doce. Ela possui casco achatado e suas patas terminam afinadas, como se fossem nadadeiras. Existem, também, as espécies semi-aquáticas, chamadas cágados.

(cágado)

Já o jabuti é uma espécie exclusivamente terrestre de réptil. Possui casco convexo, bem arqueado, e pernas grossas, que parecem réplicas miniaturizadas das pernas dos elefantes. A carapaça é uma estrutura óssea formada pelas vértebras do tórax e pelas costelas. Funciona como uma caixa protetora na qual o animal se recolhe quando perturbado.

(jabuti) 

Existem mais de 40 espécies de jabutis ao redor do mundo, como pode ser visto neste site com fotos. Contudo, aqui no Brasil temos somente duas espécies:

* jabuti-piranga (Chelonoidis carbonaria) pode ser encontrado no Nordeste, Centro-oeste, Sudeste e Sul do Brasil, em regiões de cerrado, bordas de mata e florestas baixas; 

* jabuti-tinga (Chelonoidis denticulata) é menos comum, pois só existe na região amazônica (florestas densas).


Jabuti Piranga















FILO: Chordata
CLASSE: Reptilia
ORDEM: Chelonia
SUBORDEM: Cryptodira
FAMÍLIA: Testudinidae
GÊNEROChelonoidis
NOME CIENTÍFICOChelonoidis carbonaria
NOME EM INGLÊS: Red-footed Tortoise
NOME COMUM: Jabuti-piranga
HABITATNordeste, Centro-oeste, Sudeste e Sul do Brasil, em regiões de cerrado, bordas de mata e florestas baixas
CARACTERÍSTICAS:
       Tamanho: os machos são maiores que as fêmeas, tem média 30 cm e as fêmeas 28 cm. Podem chegar aos 40-50 cm de comprimento
       Peso: 6 a 12 kg, mas chegam facilmente aos 18 kg
       Época de reprodução: primavera/verão
       Maturidade Sexual: entre 5 e 7 anos
       Nº de ovos: de 1 a 6, mas alguns autores mencionam posturas de 15 a 20 ovos
       Incubação: de seis a nove meses
       Tempo de Vida: em torno de 80 anos

O jabuti piranga ou Chelonoidis carbonaria é um quelônio terrestre que possui escamas avermelhadas na cabeça e nas patas, as quais deram origem ao seu nome piranga (vermelho em tupi-guarani) e em inglês Red-footed Tortoise (jabuti de pé vermelho). Tem a carapaça relativamente alongada. Medem em média 30 cm de comprimento e pesam de 6 a 12 Kg. Sua maturidade sexual ocorre entre cinco e sete anos, ou seja, a partir desta idade eles já podem se reproduzirEsta espécie é muito parecida com o jabuti tinga (Chelonoidis denticulata), o qual possuí coloração amarelada das escamas das patas e da cabeça, nariz preto, coloração mais clara e maior porte.

(jabuti piranga) 


Jabuti Tinga















FILO: Chordata
CLASSE: Reptilia
ORDEM: Chelonia
SUBORDEM: Cryptodira
FAMILÍA: Testudinidae
GÊNEROChelonoidis
NOME CIENTÍFICOChelonoidis denticulata
NOME EM INGLÊS: Yellow-Footed Tortoise
NOME COMUM: Jabuti-tinga
HABITAT: região norte do Brasil (amazônica), em áreas de florestas densas
CARACTERÍSITCAS:
   Tamanho: os machos são menores que as fêmeas, geralmente possuem cerca de 40 cm de comprimento. As fêmeas podem chegar a 70 cm
      Peso: 40 a 60 kg
      Maturidade Sexual: entre 5 e 7 anos
      Época de reprodução: primavera/verão
      Nº de ovos: geralmente 15 a 20 ovos 
      Incubação: de seis a nove meses 
      Tempo de Vida: em torno de 100 anos

O jabuti tinga possui coloração em tons de amarelo. É de porte maior que o jabuti-piranga, podendo atingir até 80 cm. Diferentemente o jabuti-piranga, o jabuti-tinga habita originalmente a região amazônica. Sua maturidade sexual acontece por volta dos seis anos

(jabuti tinga)


Características peculiares

O objetivo aqui neste artigo não é descrever tudo sobre os cuidados do jabuti e sim traçar um panorama geral sobre este animal, principalmente na parte comportamental. Mas não se preocupe, porque eu irei explicar tudo minuciosamente sobre os cuidados dos jabutis nos próximos artigos.


Comportamento

O jabuti é um animal pré-histórico, rústico e resistente. É lento em tudo o que faz. Andar, comer ou cavar um bom buraco para se enfiar pode levar um bom tempo.

Apesar de ser um animal muito dócil, ele não gosta muito de receber carinho e nem de ser pegado no colo. Uma coisa que o jabuti gosta bastante é de levar uma vida pacata, bem calma, de ficar quieto, escondido em um cantinho, sem que seja incomodado. Por esse motivo, o jabuti é mais um animal de ser contemplado. Não dá para fazer com o jabuti o que a gente faz com o cachorro, ou seja, ficar fazendo carinho a toda hora, pegar no colo, etc. A interação entre dono e animal é muito mais limitada se comparada com os cães e gatos. Apesar disso, assim como outros animais, cada jabuti tem uma personalidade. Alguns gostam bastante de companhia, ficando perto do dono e o seguindo para todo lugar. Já outros não gostam e evitam praticamente qualquer tipo de contato. Jabutis podem até ser agressivos e querer morder o dono. Contudo são animais muito inteligentes e sociáveis dentro de seus limites de répteis.

É um animal muito curioso. Parece ser um animal investigativo, que confere tudo o que há no terreno onde habita. Se você mudar alguma coisa no terreno e logo irá perceber a mudança e ficar passeando perto deste local, tentando entender o que aconteceu ali. Mas cuidado! Mudanças demais podem estressar o animal. Um sinal claro de estresse é uma agitação fora no normal.


Idade e Crescimento

O metabolismo do jabuti é influenciado diretamente pela temperatura do ambiente. O jabuti, como todo réptil, é um animal pecilotérmico, ou seja, não tem sangue quente. Isso significa que a temperatura corporal do animal acompanha a temperatura do ambiente em que ele está. Se o ambiente estiver quente, seu metabolismo ficará mais rápido. Como consequência, ele irá comer mais, crescerá mais rápido e ficará mais ativo. Mas, se pelo contrário, o ambiente estiver mais frio, seu metabolismo ficará mais lento, ele comerá menos, crescerá mais devagar e ficará menos ativo. Vou dar um exemplo para você entender isso melhor. Imagine dois jabutis, um que vive no nordeste do Brasil, onde a temperatura média anual é bem quente, e outro mais ao sul do nosso país, onde a temperatura média anual é mais fria. Qual deles irá crescer mais rápido em um mesmo ano? O jabuti do nordeste, não é? Exatamente! Como a temperatura média anual do nordeste é quente, este jabuti terá um metabolismo mais acelerado e crescerá mais.

Agora preste muita atenção em uma coisa. O envelhecimento do jabuti é diretamente relacionado com a temperatura média de onde ele vive. É um pouco difícil entender isso, porque para nós humanos o envelhecimento e, consequentemente, a idade seguem uma mesma constante cronológica, pois temos a mesma temperatura corporal não importando a temperatura do ambiente em que vivemos. Ou seja, temos o mesmo metabolismo sempre. Já para os jabutis, o envelhecimento pode variar de ambiente para ambiente, tudo dependendo da temperatura média anual do local. Voltamos, então, ao exemplo dado logo acima dos dois jabutis. Imagine que o jabuti do nordeste e o do sul do Brasil nasceram no mesmo dia. O jabuti do nordeste, como tem um metabolismo mais rápido por viver em um ambiente mais quente, no final de um ano terá envelhecido mais que o jabuti do sul do Brasil, o qual tem um metabolismo mais lento por viver em um ambiente mais frio. Por isso, saber a real idade de um jabuti é um grande problema, mesmo se você tiver a data de nascimento dele.

A minha sugestão para a gente não ficar enlouquecendo com essa história toda é a gente considerar a idade do jabuti como sendo somente cronológica. Assim fica menos impossível estimar a idade do animal.

Falando nisso, existem praticamente dois métodos de estimar a idade do animal caso você não saiba a data de nascimento dele. O primeiro método é tentar fazer uma relação entre o comprimento do casco e a idade do animal. O autor Mike Pingleton em seu livro The Redfoot Manual: A Beginner's Guide To The Redfoot Tortoise desenvolveu o seguinte gráfico para animais que vivem em cativeiro:

(em construção)

Contudo, como você pode notar, quando o jabuti é jovem e cresce ativamente, fica mais fidedigno estimar a idade dele, mas quando ele atinge certo tamanho, a estimativa da idade dele fica prejudicada.

Já o segundo método consiste em contar os anéis de crescimento do casco, chamados "annuli".

(a seta vermelha aponta para um dos anéis de crescimento)

Estes anéis indicam períodos variação no crescimento, os quais na natureza costumam ser sazonais e se relacionam com o verão e com o inverno. Os anéis são formados no período mais quente, quando o animal cresce mais, e os intervalos entre os anéis são formados no período mais frio, quando ele cresce pouco. Nos primeiros anos de vida do jabuti, enquanto ele ainda cresce ativamente, a contagem dos anéis equivale aproximadamente aos anos de vida. Porém, conforme o jabuti vai envelhecendo e parando de crescer, esta contagem deixa de ser tão fidedigna. Nos jabutis mais velhos, inclusive, os anéis são pouco distinguíveis e esta contagem perde sua relação.

Infelizmente ambos os métodos de estimar a idade dos jabutis são muito pouco precisos. A taxa de crescimento e a formação dos anéis estão diretamente relacionados com a temperatura média anual do local em que o jabuti vive, com o grau de variação da temperatura anual deste local (verão/inverno), com abundância e falta de alimentos, bem como com períodos de chuvas e secas. Por todos esses motivos, ambos os métodos são falhos em estimar corretamente idade do animal. É fácil entender. Jabutis de regiões quentes crescem mais do que os de regiões mais frias para um mesmo intervalo de tempo. Jabutis que vivem em regiões onde o inverno é mais intenso costumam apresentar anéis melhor demarcados. Se o local onde o jabuti vive tiver uma seca e a comida for escassa naquele ano, além de crescer menos, os anéis serão menos pronunciados. Se isso não bastasse, os jabutis domésticos, por geralmente apresentarem um controle da temperatura do ambiente e da oferta de alimento, costumam apresentar um crescimento mais constante, sendo que o comprimento, bem como os anéis de crescimento, neste caso, dificilmente servirão para estimar os anos de vida. Agora fica fácil entender o porquê de ser tão difícil saber a idade de um jabuti se você não souber sua data de nascimento.

Falando novamente sobre temperatura, ela é adequada para o jabuti quando em torno de 21 a 33º Célsius. Se estiver dentro desses limites, estará tudo bem. Mas se estiver muito frio ou muito quente, o animal pode sofrer. Perceba que jabutis no inverno, por causa do frio, ficam menos ativos, tendem a comer menos e a conservar energia, por isso eles podem gostar de ficar escondidos um bom tempo. Este comportamento também costuma se repetir em jabutis mais velhos, independente do frio, calor ou da época do ano. Falarei mais sobre isso nos próximos artigos, mas já adianto que a melhor maneira de você assegurar que seu jabuti sempre viva em temperatura adequada em cativeiro é colocar uma lâmpada especial de aquecimento em um dos cantos do ambiente em que ele vive, pois assim ele pode escolher se aquecer (em baixo da lâmpada) ou se esfriar (longe da lâmpada).


Sexo

Os jabutis começam a alcançar a maturidade sexual quando estão com aproximadamente 15-20 cm de comprimento de casco ou cerca de 05-08 anos de idade. Mas a diferença entre macho e fêmea começa a ficar realmente evidente quando o jabuti atinge aproximadamente 18-20 cm. Antes disso, é muito difícil saber.

Nos machos, o plastrão (parte inferior do casco) é côncavo (voltado para dentro) e o rabo é mais longo e fino. Já nas fêmeas, o plastrão é plano ou bem pouco convexo e o rabo é mais curto e grosso. Outra diferença é que nos machos, a parte do plastrão que dá abertura para o rabo do animal tem um ângulo mais aberto (mais retilíneo), enquanto que nas fêmeas, o ângulo é mais fechado (mais curvado). Quando são muito pequenos ou muito novos, os machos ainda não apresentam as características típicas do sexo masculino, sendo comumente confundidos com fêmeas. Quando adulto, além das diferenças citadas, os machos de jabuti piranga são em geral maiores que as fêmeas.


(
(macho)

(fêmea)

Outra maneira de saber o sexo do jabuti é se por acaso ele exteriorizar o pênis. Se isso acontecer, está mais do que evidente que ele é macho.

(pênis do jabuti saindo de seu rabo)

Existe, ainda, um último método de saber o sexo do animal, que é através de um exame laboratorial. Mas ele é caro e comumente não oferecido na maioria das clínicas veterinárias.

Ainda, machos na época reprodutiva tentem a brigar bastante com outros machos. Algo comum na natureza, não é? Os machos brigam por dois motivos praticamente, um deles é por território e o outro pelas fêmeas. 


Comportamento alimentar

Os jabutis são iguais às pessoas em relação à alimentação, ou seja, tem gente que gosta de brócoli e gente que não. Como eu falei acima, cada animal tem uma personalidade, consequentemente terão gostos diferentes. Falarei mais sobre os alimentos corretos para oferecer para seu jabuti em um próximo artigo.


Curiosidades

Os jabutis não possuem ducto lacrimal, ou seja, a lágrima que eles produzem não é drenada do olho para o nariz, como em nós humanos. Sendo assim, este é o motivo de eles ficarem "chorando" o tempo todo. Ainda, você pode notar que quando eles bebem água eles podem assoprar esta água sugada pelo nariz no intuito de limpar as cavidades nasais.

Quando manipulados, quando entram na água, quando ficam de ponta cabeça ou em situações de perigo, os jabutis tendem a defecar. Até hoje não há um explicação clara do porquê de isso ocorrer, mas acredito ser para conseguirem livrar-se de peso para boiar, desvirar-se ou para conseguirem fugir. Ainda, ao defecar, eles aumentam o espaço para a troca gasosa no pulmão. Este pode ser também um fator que entra nesta equação.

Ao contrário de outras espécies de jabutis, os jabutis brasileiros não hibernam. Isso é uma grande vantagem, pois os cuidados em cativeiro com jabutis hibernam são bastante complexos.

(em construção: falar de anatomia/cavidade celomática)


Perigos

Atenção! Os jabutis podem ser portadores de salmonela e provocar salmonelose principalmente em crianças e pessoas imunocomprometidas. Por isso vale a pena você levar o jabuti em um veterinário para que ele realize exames parasitológicos no intuito de averiguar se eles são portadores desta bactéria. Recomendo até a realização de mais de um exame em períodos diferentes, pois a eliminação desta bactéria nas fezes pode ser intermitente.


Até a próxima!

27 comentários:

  1. Hola renato, eu som galega (Galicia-España). Non falo portugués nen brasileiro, pero o galego é semellante.
    A targaruga chelonoidis carbonaria é a miña tartaruga favorita, pero aquí en España é moi complicado ofrecerlle un ambinte como o que ela precisa (humidade, calor...) por tanto, non a poido ter, pero é fermosa. Felicidaes por este post, e por esas preciosas tartarugas.
    Espero que poidas comprender o galego. Bicos!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Laura!!
    Fico feliz pelos elogios e apoio. Compreendi o galego sim e você está compreendendo o português do blog? É difícil entender?
    Realmente é uma pena que você não pode ter um jabuti. O clima aí é muito frio e seco? Me conte...
    Estou a disposição para ajudá-la. Qualquer coisa é só mandar um email para vidadejabuti@gmail.com
    Muitas felicidades.
    Beijos (bicos)

    ResponderExcluir
  3. Bom dia

    Sou engenheiro Agrônomo e morro no Norte de Minas Gerais.

    Primeiro, gostaria de paraleliza-lo não apenas por ter esse carinho com os jabutis, mas também, pela forma com que repassa seus conhecimentos para pessoas que tenham afinidades com estes animais, porém não possuem conhecimentos e experiências.
    Assim você passa a ser não apenas um difusor de conhecimentos mas um formador de opinião ético e respeitado por muitos.
    Parabéns

    Um grande abraçõ e fique com DEUS.

    ResponderExcluir
  4. Olá, minha jabota piranga realizou uma postura de 3 ovos e gostaria de saber como faço para incubar os ovos. A incubadora com tela e água a 28ºC é a melhor opção ou enterrar num recipiente com areia seria mais natural?
    Grato
    Marcelo

    ResponderExcluir
  5. Olá StrawH@T, estou ainda trabalhando em um post sobre este assunto, contudo enquanto ainda não o finalizo, confira o site a seguir que você encontrará boas informações.
    http://www.saudeanimal.com.br/jabuti.htm
    Até mais!!

    ResponderExcluir
  6. Adorei tudo que li,mas confesso que ainda nao sei se o meu jabuti e femea ou macho....

    ResponderExcluir
  7. Olá novamente Anônimo,

    Vamos lá,

    Em idade adulta:

    O macho geralmente é maior que a fêmea.

    O macho apresenta uma concavidade no plastrão, já a fêmea apresenta o plastrão retilíneo.

    O macho apresenta uma abertura de maior ângulo na porção anal do plastrão, ou seja, essa abertura é menos arredondada e mais retilínea, que serve para abrigar o rabo, que é maior que o da fêmea. Já a fêmea apresenta essa abertura mais ovalada e de menor ângulo, ou seja, é mais redonda, dando espaço para a saída dos ovos e para abrigar o rabo, que é menor.

    Não há como saber o sexo dos filhotes com muito grau de certeza, para isso o mais indicado é realizar um exame laboratorial para detectar o sexo dos animais.

    Até mais!!

    ResponderExcluir
  8. NOSSA NÃO ENCONTREI MUITO O QUE QUERIA TENHO UMA JABUTI TINGA, TENHO UM LUGAR GRANDE PARA ELA VIVER MAS QUAL A ALIMENTAÇÃO ADEQUADA QUE POSSA DAR A ELA...?
    TARIANAA@HOTMAIL.COM

    ResponderExcluir
  9. Renato,

    Me chamo João Pedro e tenho 9 anos. Gostaria de saber se posso (meus pais ou um veterinário) cortar as unhas da minha jabuta. A propósito o nome dela é Jamelina.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Renato, volta a nos fornecer informações sobre jabutis, por favor! seu blog é o melhor que já encontrei. Um abraço.

    Nizete(nizetefreire@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  11. Renato ! Que bom ter vc para nos orientar ! Sou do interior de MG e ganhei um jabuti de 10 anos (um bebê, né?). Gostaria de saber se devo oferecer à ele( é um macho e se chama Mirtes!! rsrsr vou trocar o nome...) carne e legumes crus ou cozidos? Ah! outra coisa:quando ele toma sol, sempre fica com o pescoço p/ cima. è normal ou não? e os olhos estão lacrimejando.

    ResponderExcluir
  12. Olá Renato,Meu Nome é Edna,Sou de São Paulo,Capital,meus parabéns pelo blog,e estou ansiosa pelo seu livro,eu simplesmente me apaixonei por jabutis,e através deste blog,obtive muitas imformações a respeito de como cuidar de jabutis,e inclusive o meu jabutizinho vai chega amanhã,vai se chamar Senhor Abganel,comprei também do Senhor Aroldo do criadouro Santa Rita,tá tudo prontinho,esperando por ele,só falta agora ele chegar,rsrs,um grande abraço

    ResponderExcluir
  13. Oi Renato vi que vc não está tirando dúvidas mas, é muito urgente, alguns meses postei uma mensagem mas não obtive resposta, e estou tentando novamente pois meu jabuti só piora, não sei mais o que fazer já levei diversas vezes ao veterinario, já tomou várias injeções, remédios, pomadas e banho especiais e não resolve ele não anda, não come, solta água do corpo tem várias feridas a cabeça vive molhada, já consultei outro veterinário e nada, amanha vou tentar novamente outro, se vc puder me mandar algo sobre o que pode ser eu fico muito agradecida
    palomapytta@hotmail.com
    obrigada

    ResponderExcluir
  14. Caro Renato,
    Percebo que voce nasceu para cuidar de "vidas", parabens pela profissão que escolheu, creio ser um excelente profissional cuidando de humanos e não faz diferente á vida animal
    Grande abraço
    Aroldo Carneiro

    ResponderExcluir
  15. ola Renato,parabens pelas informaçoes do blog,tem sido de grande valia para mim,ha 15 anos tenho um casal de jabuti,e estao super bem ,a jabota ja fez varias posturas,porem nao nascia filhotes ,vez que o solo me parecia duro demais na epoca da eclosao.pela primeira vez em chocadeira improvisada nasceu um belo exemplar da especie, que se chama gaspar!tem apenas 3 dias de vida ,ja deveria tomar agua?tenho oferecido mais ele nao toma.me ajude por gentileza.

    ResponderExcluir
  16. Olá Renato!!!! Sou Lourdes, de Araçatuba - SP, Tenho um Jabutipiranga, há um ano e meio, não sei quanto tempo de vida ela tem, bem descobri hoje em seu Blog que antes dos 4 anos, não dá pra saber o sexo, mas acredito que seja fêmea, por algumas características.Ela se chama "Jabulane", pois ela chegou em minha casa no dia da abertura da copa de 2010.
    Adorei seu blog, pois me tirou muitas dúvidas em relação ao seu habitat e sua alimentação.dou frutas, verduras e legumes; também com ração de tartarugas, mas sempre acho que ela não gosta muito, como ele é pequena, ela vive em uma caixa plástica( tipo de supermercado, com fundo liso e coberto por serragem).Por favor se eu estiver muito errada me avise.Coloco ela pra tomar sol de vez em quando, mas não sabia que ela podia afogar, sempre achei que elas também nadavam em pequenas porções de água.
    Parabéns!!!pelo seu trabalho.
    Lourdes

    ResponderExcluir
  17. oLÁ, meu jabuti é femea, ela sempre foi muito quieta, hoje tem nove anos... tem 3 meses que trouxemos um macho de uma tia minha prA ELA POder acasalar... no primeiro mês ela continuou muito quieta, no segundo mês ela parecia elétrica, agora no ultimo mês ela ta quieta de novo, fica escondida no canto dela, nem aparece pra comer se não é a gnt pegar, ela não come... o que sera que ela tem? eu achei que ela queria desovar e até afofei a terra em alguns lugares do quintal mas ela não botou nada...
    O outro jabuti da minha tia tem 18 anos, nossa o macho é muito elétrico vc precisa ver... é ele ouvir minha voz que ele vem correndo, ele corre, to até com dó de devolver todos os dias eu vou lá conversar com ele.... será que é do temperamento da femea ser assim... por que o macho é tão esperto...

    ResponderExcluir
  18. keria saber se eles podem ouvir, vc sabe?
    bjos

    ResponderExcluir
  19. Renato,

    Sei que não tira dúvidas, mas pode me indicar onde pesquiso a respeito de reprodução de jabutis. Encontrei na casa de uma amiga uma casal, sendo o macho Piranga e a femea tinga, há riscos de reprodução entre espécies diferentes?

    sds

    ResponderExcluir
  20. ola meu nome é Fabiana, sou de Aracaju-SE. tenho um jabuti ha 3 anos, ele vive num cercadinho que ao mesmo tempo serve de horta, com bastante areia, agua e sombra de plantas mais altas, ainda tem neste local, outros jabutis adultos e grandes. É bem espaçoso, mas ele ainda é do tamanho da palma da minha mão, como estes outros animais ja são bem antigos e vem de outras casas, eu não sei identificar se o meu jabuti esta crescendo corretamente, pq ele é do mesmo tamanho de quando eu o comprei a 3 anos. quem me vendeu disse q ele tinha mais ou menos 6 meses de nascido na época. se puder me ajudar agradeço!!
    abraços e parabéns pelo blog!
    bya9aju@yahoo.com.br ou parabiahistoria@hotmail.com.

    ResponderExcluir
  21. ola, Renato! meu jabuti, as vezes, cai e fica de barriga para cima. ao mesmo tempo ele defeca muito, muito mesmo. seria essa, a maneira deles sairem dessa posição desagradável, pois as fezes endurecem ao seu lado. poderia usa-las como apoio para voltarem a posição normal?

    ResponderExcluir
  22. Olá Renato, tenho uma jabuti piranga, faz uns 3 meses que ela não come, não faz coco, só toma água e mesmo assim quando toma muita vomita, ela esta fazendo um barulho estranho, como se fosse um espirro, esta dormindo muito, tento alimenta - la mais ela rejeita, e as vezes até dorme enfrente o alimento, esta muito preguiçosa, moro e São Vicente, litoral e SP e aqui esta fazendo muito calor, estou preocupada, por favor me ajude! Obrigada.

    camila.lui@hotmail.com

    ResponderExcluir
  23. Adorei ! Minha vó tem um jabuti piriranga (que ate hj eu chamava de tarturaga) e graças a tudo q aprendi hj com vc descobri q a Tata é mesmo uma mocinha como pensamos ! Ela tem mais de vinte anos e é uma graça, sempre coloco ela p dar uma volta de skate hehe

    ResponderExcluir
  24. Ola!! Tenho uma jabuti, a Juju que ganhei a 4 anos e amo de paixão e estou em duvida!! Sempre dei banho nela e hoje saiu da cloaca dela algo que se parece c uma flor roxa c uma abertura e mais embaixo outra abertura que saia fezes e ao procurar na net vi a sua foto ai em cima c um jabuti macho c o penis p fora e se parece muito c o que vi nela!!! Sera que a minha Juju e macho??? Mas ela não tem aquela depressão que o macho tem embaixo do casco p montar na femea!!! E totalmente liso debaixo dela!! Ela tem 25 a 30 cm + ou menos e parece uma Jabuti de Granada segundo fotos que vi na net!! Poderia me ajudar a resolver esse misterio?!?!?!?! Grata pela atenção!!

    ResponderExcluir
  25. capininga ou capinima é um tipo de jabuti.

    ResponderExcluir
  26. as unhas do meu jabuti quebro, o que eu devo fazer

    ResponderExcluir
  27. tenho um jabuti e queria saber a idade dele ele tem 4,5 de comprimento e 4,5 de largura você poderia me dizer a idade dele ?????? Obrigado!!!!

    ResponderExcluir