Dica: o melhor jeito de conferir os artigos mais importantes do site é acessando o ÍNDICE.

7 de dezembro de 2010

Dando um Tempo...

Olá pessoal, é com muita tristeza que venho informá-los que a partir de dezembro de 2010 eu reduzirei drasticamente minhas atividades no blog. Sendo assim, não mais disponibilizarei de tempo para criar novos posts e, principalmente, tirar dúvidas, as quais consomem bastante do meu tempo.

Neste 2011 eu estarei cursando o ultimo ano de medicina humana e por causa disso minha prioridade será estudar, estudar, estudar e estudar para que eu seja um bom médico e também para que tenha mais preparo para passar nas provas de residência médica.

Desse modo, quero usar o pouco tempo livre que terei para escrever o livro Vida de Jabuti, a passos de formiga, diga-se de passagem. Também quero priorizar a revisão e atualização dos posts já criados, em vez de criar novos posts.

Espero a compreensão de todos.

Até mais!!

PS: eu não tiro mais dúvidas, por favor não insista!!! Está impossível para mim conciliar meus estudos com o blog. Para não abandonar este projeto eu estou dando um tempo e trabalhando somente no livro Vida de Jabuti. 
Se mesmo assim você não quer respeitar essa minha decisão, minha resposta será: procure um veterinário.
Grato pela compreensão.

Propaganda: terrário personalizado Seemanni Terribilis

Olá pessoal, segue abaixo a dica para quem quer um terrário personalizado, mas não sabe como construir ou onde adquirir um.


Até mais!

6 de dezembro de 2010

[Resolvido] Dúvidas na Posologia Labcon Reptovit

Olá pessoal, apesar de eu ter postado novamente sobre o uso de suplementos vitamínicos, há um problema na posologia de uso do produto Labalcon Reptovit.

Por isso, mandei um e-mail para a Alcon e estou na espera de respostas. Se eu entendi errado, me avisem, mas acho que tem algo errado mesmo na posologia de uso do suplemento... Vejam o e-mail que eu enviei:


" Olá, estou com uma dúvida muito grande na posologia de uso do Labcon Reptovit.

No site temos que:
Após agitar o frasco, aplique Labcon Reptovit sobre os alimentos, água de beber (no caso de répteis terrestres) ou diretamente na boca do animal. Calcule a dose diária tomando como base uma gota para cada 50g de peso (18 gotas equivalem a 1 ml). Para tartarugas aquáticas, utilize o comprimento do casco como referência para determinar o peso, conforme a tabela a seguir:

A dúvida:
Se considerarmos um réptil terrestre (como o jabuti) de 200g, teriam que ser adicionadas 4 gotas na água de beber, correto? Contudo, a quantiidade (concentração) do medicamento na água de beber irá depender não do peso do animal, mas sim da diluição do suplemento vitamínico na água, ou seja, dependerá da quantidade de água de beber que eu oferecer. Assim, a dose de uma gota para 50g de peso é para quantos litros de água?? 01 litro??


Aguardo e a resposta.


Grato!!
"

Recebí a resposta da Alcon e já atualizei os posts que falavam da suplementação com o Labcon Reptovit.

Confiram a resposta:

"Prezado Sr. Renato,
Lamentamos a falta desta informação nos rótulos, estes já estão sendo revistos. O suplemento deve ser oferecido em 50 mL de água. No entanto, o ideal é que seja administrado sobre o alimento.
"

Espero comentários...

2 de dezembro de 2010

Suplemento Vitamínico para Jabutis

Olá pessoal, antes de mais nada quero que saibam que eu não tenho qualquer tipo de ligação com nenhuma indústria de produtos para animais.

Em posts anteriores eu já conversei muito sobre oferecer suplemento vitamínico para jabutis ( 08 - Cuidando Bem do Jabuti, parte 2 e 11 - Kit Jabuti, parte 2). Contudo vale a pena conversar mais uma vez sobre isso.

É quase que obrigatório oferecer um suplemento vitamínico para o seu jabutis, pois viver em ambiente doméstico na maioria das vezes passa longe de ser a mesma coisa que viver na natureza. Isso é ainda mais importante para aqueles jabutis que vivem em apartamentos.

Sendo assim, no post 11 - Kit Jabuti, parte 2 eu apresento uma série de suplementos vitamínicos que podem ser adquiridos no Brasil e no exterior. Porém hoje venho falar sobre o mais acessível deles para os brasileiros, visto que muita pouca gente terá como comprar produtos importados, seja por causa do preço, seja por causa do processo de compra.

Desse modo, reapresento a vocês dois suplementos vitamínicos que são baratos e fáceis de serem adquiridos no Brasil.

1. Labcon Reptovit da Alcon



Suplemento vitamínico completo da brasileira Alcon. É barato e fácil de se adquirir em pet shops no Brasil.  É mais indicado para pequenos animais, pois sua concentração impede que seja viável no uso para animais maiores, como jabutis adultos ou muito grandes.

O Labcon Reptovit é disponível em embalagem de 15 ml, sendo que, para os jabutis, após agitar o frasco, aplique Labcon Reptovit na água de beber. Calcule a dose diária tomando como base uma gota para cada 50g de peso do animal (18 gotas equivalem a 1 ml) em cada 50ml de água. Para mais acesse: http://www.alconpet.com.br/produto.php?prodCod=65

2. VitaGold Potenciado da Tortuga


Apesar de ele não ser específico para uso em répteis, ele é o melhor suplemento brasileiro que pode ser usado para jabutis adultos ou muito grandes, sendo viável para isso. Após agitar o frasco, deve ser aplicado na água de beber e usado na dose de uso para aves adultas, 0,5ml por litro, ou seja, 10 gotas por litro.

Por ultimo, é bom reforçar que, assim como na suplementação de cálcio, mais não quer dizer melhor, ou seja, não provoque doenças em seu jabuti por excesso de vitaminas, pois a coisa pode ser feia...

Até a próxima pessoal!!

Correção no post Cuidando Bem do Jabuti, parte 1

Olá pessoal, segue a correção:



DIETA DOS JABUTIS

Segunda-feira
Proteínas

Terça-feira
Vegetais

Quarta-feira
Vegetais

Quinta-feira
Vegetais

Sexta-feira
Vegetais

Sábado
Frutas

Domingo
Frutas

Até a próxima...

17 de novembro de 2010

Dias para impedir a extinção em massa

"Um terço de todos os animais e plantas sofrem risco de extinção - baleias azuis ameaçadas, recifes de corais e muitas outras espécies. A onda de extinção causada por humanos atingiu uma velocidade não vista desde a extinção dos dinossauros há 65 milhões de anos atrás.

Mas existe um plano para salvá-los - um acordo global para criar, financiar e implementar áreas protegidas abrangindo 20% dos nossos mares e terras até 2020 . Agora, 193 governos estão reunidos no Japão para enfrentar esta crise. Mas sem a pressão pública, é provável que eles ficam aquém da ações ousadas necessárias para evitar o colapso dos ecossistemas de todo o mundo.

Este encontro termina sexta-feira dia 29 de outubro - não temos tempo a perder. Vamos construir rapidamente um clamor público global pedindo para os governos salvarem a vida na Terra. Assine a petição abaixo e ela será entregue diretamente para a reunião:

Para todas as partes da Convenção sobre Biodiversidade:
Um terço das espécies da Terra estão à beira da extinção. Apelamos para que você concorde urgentemente em criar, executar e financiar a proteção de 20% dos nossos oceanos e terras até 2020. Somente uma ação ousada e imediata vai proteger a rica diversidade da vida no nosso planeta. 
 
Espero a colaboração de todos!!
Até a próxima!! 

9 de novembro de 2010

Novidade sobre o Fuxico e Nüwa

Olá pessoal,

Quando comprei meus jabutis, em fevereiro de 2010, eles apresentavam 12 (Fuxico) e 13 (Nüwa) cm de comprimento.

Pois bem, hoje realizei a medição deles novamente, cerca de 09 meses depois de comprá-los, e fui supreendido!!

O Fuxico hoje está com 13, 2 cm e a Nüwa com 15 cm. Ambos estão com crescimento uniforme, com o casco estando liso, sem áreas saltadas (Sindrome Piramidal - Doença Óssea Metabólica).

Jabuti saudável, é jabuti com no mínimo três fatores:

1. Alimentação variada;
2. Acesso ao sol ou UVB + aquecimento artificiais;
3. Terrário imitando o máximo a natureza.

Desta forma, derrubo o mito de que jabuti não pode viver em apartamento.

Vejam algumas fotos:


EM CONSTRUÇÃO



Abraços!!

13 de outubro de 2010

O Terrário da Aura: uma boa idéia para comedouros

Olá pessoal, hoje vou contar sobre o terrário da Aura de Valinhos-SP. Como ela mora em uma chácara, ela contruiu um lugar muito interessante para seus jabutis. Também ela fez questão de compartilhar conosco uma boa idéia de comedouro para jabuti, o qual evita que esses pestinhas cascudos passem por cima da comida e façam aquela bagunça.
 
Aura me enviou um e-mail falando o seguinte:
"Olá Renato meu nome é Aura tenho 53 anos e moro em Valinhos SP. Acompanho o seu blog porque o acho muito elucidativo e bom, você está de parabéns!! 
 
Sempre tive jabutis a minha vida inteira e continuo tendo, alguns morreram, outros doei por causa de espaço, enfim. Agora moro numa chacara tenho um canil de dobermans e espaço não falta. 
 
Atualmente tenho 3 jabutis machos adultos cujos nomes são nomes são Fernando, Mochi e Tonico (já postei os nomes no seu blog anonimamente no post Qual o nome do seu jabuti?). Não sei a idade certa deles, mas o mais antigo, o Fernando, está comigo há 20 anos, o Tonico há 15 anos e o Mochi, o mais recente, há 10 anos. 
 
Estou lhe enviando fotos do comedouro que uso e que eu mesma fiz baseado numa idéia que vi no zoológico. Este tipo de comedouro é muito interessante, pois evita que os jabutis passem por cima da comida. É muito simples de ser feito. A madeira eu comprei no Leroy Merlin e as gradinhas são de poleiro de passarinho que você acha em qualquer loja agropecuaria ou pet shop. Ainda, você pode fazer de um tamanho proporcional aos jabutis que possui.
 
Como não vi nada parecido no blog achei interessante lhe enviar. Em anexo fotos do comedor, dos meu jabas e do viveiro deles.
Um abraço,
Aura"
 
Sendo assim, confira as imagens:
 
















Outra boa idéia é fazer igual ao que foi feito no criadouro Santa Rita, um comedouro com um canto alto. Deste modo os jabuti empurram a comida contra o obstáculo. Veja a seguir:


Espero que este post sirva de inspiração para muita gente.

Ainda, volto a falar que gosto muito que o pessoal me dê um retorno, falando se o blog ajudou ou não, tirando dúvidas e principalmente enviando fotos.

O próximo pode ser o seu jabuti a estar aqui no blog, para isso entre em contato comigo por e-mail (vidadejabuti@gmail.com), envie suas fotos e conte um pouco sobre o seu amigo cascudo. Conto com vocês!!

23 de setembro de 2010

Tuga, a jabuti do Filippe

Olá a todos, continuando nossa saga de tirar dúvidas hoje vou contar sobre a Tuga, a jabuti do cuidador Filippe de Belo Horizonte - MG, que entrou em contato comigo por e-mail para tirar algumas dúvidas em relação principalmente ao terrário e seus itens.


Em seu primeiro e-mail Filippe me falou:

"Bom dia Renato!

Meu nome é Filippe e sou um grande fã do blog Vida de Jabuti!
Tenho uma Jabuti (a Tuga) há mais de dois anos (desde quando ela era  muito filhote) e confesso que não estava disponibilizando um bom habitat para a mesma.

Sempre dei uma otima alimentação para a mesma, porém ela ficava solta aqui no meu apartamento. Como sei que esse não é o tipo de piso ideal pra ela, decidi construir um simples terrário o quanto antes possível.
Ainda não comecei, mas já estou pesquisando e tenho como dificuldades espaço, dinheiro e tempo.

Já mandei fazer o terrário de madeira e agora estou precisando de uma ajuda sua para o substrato! Li na internet sobre um Repti Bark da Zoomed, mas pelo preço não sei se realmente é a melhor opção pra mim no momento.

Como você fez o seu?

Agradeço desde já."


Sendo assim, logo veio minha primeira resposta:

"Olá Filippe, tudo bom?

Fico feliz que entrou em contato comigo e obrigado pelo apoio em relação ao bog.
Vou fazer o possível para ajudar. Vamos lá!!

Antes de falar do subtrato, vale a pena reforçar que a alimentação é o pilar principal, em seguida vem o aquecimento e depois o ambiente. Outro item que deve ser lembrado é o raio UVB. Você tem lâmpadas que emitem UVB?? Seu jabuti toma sol?? Este sol passa por algum vidro antes de chegar ao jabuti?? A maioria dos vidros filtra bastante os raios UVB.

Em relação ao substrato, a partir de minhas pesquisas, eu recomendo dois tipos. Apesar de controverso, o primeiro deles é a grama sintética. É de fácil limpeza e o animal se adapta muito bem. O outro é uma mistura de terra, dessas que se compra em casas de jardinagem, com areia, na proporção de 60/40 respectivamente.

Não acredito que o Repti Bark da Zoomed seja um opção viável  pelo preço e, além disso, alguns cuidadores não recomendam seu uso.

Pense assim, qual é o tipo de solo que o jabuti encontra na natureza?? É terra, não é?? Sendo assim, o melhor que você pode fazer pela Tuga é imitar ao máximo a natureza para que ela se sinta mais confortável. Contudo, se você optar pela terra, é necessário que você faça troca deste substrato com o tempo, pois ele vai se contaminado com fazes e urina do jabuti, com isso a proliferação de bactérias tende a aumentar demais. Você pode me perguntar de quanto em quanto tempo se troca, mas a respostar é não sei, pois depende to tamanho do terrário, do tamanho do jabuti, etc. A minha idéia é fazer trocas anuais no mínimo.

Ficou alguma dúvida??

Se possível envie fotos, pois gosto de ver como o pessoal cuida dos jabutis.

Grande abraço!!"


Fillipe logo me retornou um segundo e-mail:

"A alimentação eu sempre cuidei muito bem, mas o restante estou sinceramente constrangido.

Tuga raramente tem acesso ao Sol, e quando tem é através do vidro da janela da sala. Mas essa realidade está prestes a mudar pois amanhã já vou mandar fazer o terrário de madeira (estou pensando em 1m X 50cm X 40cm) e quando o mesmo estiver pronto com certeza providenciarei as lâmpadas necessárias (apesar que vou ter que comprar pela internet, pois aqui em BH estou com um pouco de dificuldade de encontrar itens para jabuti).

Quanto ao substrato, achei muito interessante o que você contou sobre plantar algumas sementes no terrário para a jabuti mesmo consumir! Já estava pensando que não seria possível de fazer isso com a Repti Bark.

Mas referente a mistura de terra, é só chegar em uma casa de jardinagem e solicitar essa mistura? Você usa o mesmo substrato para toda área do terrário?

Muito obrigado pela boa vontade e pelas várias informações!

Percebe-se que além de entender muito, o carinho que você tem pela espécie é admiravel!

Pode deixar que a medida que eu for construindo o terrário eu vou lhe informando e mostrando fotos, mas por enquanto segue fotos da Tuga



filhotinha (quase 3 anos atrás).

Muito obrigado!"


Logo veio minha segunda resposta:

"Olá Filippe, 

O tamanho do terrário tem que ser de acordo com o tamanho do jabuti. Segundo o livro South American Tortoises, 'Chelonoidis Carbonaria, C. Denticulata and C. Chilensis' (Chelonian Library 3) por Sabine Vinke, Holgren Vetter, Thomas Vinke e Susanne Vetter, o melhor do ramo, a legislação alemã exige que:
- para 1 ou 2 jabutis, o comprimento do terrário deve ser de no mínimo 8 vezes o comprimento da carapaça do animal (o maior dos dois), a largura do terrário deve ser de no mínimo 4 vezes comprimento da carapaça do animal. Em relação a altura, no mínimo  2 vezes o comprimento da carapaça do animal.
- para 3 ou 4 jabutis: aumenta-se os valores em 10% para cada animal a mais.
- para 5 em diante: aumenta-se 20 % para cada animal a mais.


Contudo, muitas vezes não é possível reproduzir o tamanho integral dos terrários em apartamento, como é o seu caso. Por isso, nessas situações o que vale é o bom senso, ou seja, ofereça o máximo que conseguir ao animal e certifique-se de que ele não está em sofrimento.


Em relação ao solo do terrário,  vá em uma loja dessas de jardinagem e peça um saco de terra com X kg (de acordo com sua necessidade). Veja se eles tem saco de areia, se eles não tiverem compre em uma loja de materiais de construção um saco de X kg de areia média (e não a fina = poeira demais). Depois em casa, com o terrário pronto, impermeabilizado com uma lona de plástico, coloque para cada 3 medidias de terra, 2 de areia e misture tudo muito bem. Este substrato pode ser usado em toda a extensão do terrário, mas coloque alguns enfeites como pedrinhas decorativas, etc. para que o ambiente fique estimulante para o animal.


Deixe um solo com no mínimo 05 cm de altura, contudo se você deseja plantar, vale a pena deixar uma camada mais grossa. Entre as plantas que são uma boa para plantar no terrário (se elas conseguirem crescer, pois o jabuti detona... hahahhah), o agrião, almeirão, rúcula, chicória, rabanete e dente de leão são os que mais dão certo e os melhores alimentos para os jabutis. Porém, lembre-se de sempre complementar a alimentação com frutas e proteína.

 

Para nós que temos jabutis em apartamento, o complemento vitaminico com vit. D3 e a lâmpada de UVB são imprescindíveis. Para isso, peço que releia os seguintes itens:

09 - Kit Jabuti, parte 1
Confira com mais cuidado o iten2.0 - Lâmpada que Emite Raio Ultravioleta B (lâmpadas UVB)
 

10 - Kit Jabuti, parte 2 -- Confira com mais cuidado os itens: 7.0 - Suplemento de Cálcio e Vitamina D3, 8.0 - Suplemento Vitamínico e, por ultimo, Onde Comprar?

Dos itens que eu tenho e que recomendo sobremaneira sâo:
Exo Terra Repti Glo 5.0 Compact Tropical Terrarium Lamp - comprei pelo eBay (leia sobre em Onde Comprar?)
Exo Terra Sepia Bones ou genérico, ou seja, em lojas no Brasil você consegue comprar numa boa esses ossos de piriquito "roer".
Zoo Med Repti Calcium with D3 - comprei pelo eBay
Zoo Med ReptiVite with D3 - comprei pelo eBay


Qualquer dúvida em relação a compra me avise que eu ajudo com o maior prazer.


Filippe, agora é a minha vez de pedir um favor a você. Se você concordar eu gostaria de publicar esta nossa conversa no blog, para que sirva de informação para mais pessoas. Ainda, fotos seriam muito bem vindas, então, quando o terrário ficar pronto e você tiver condições de tirar fotos eu ficaria muito grato se você as compartilhasse comigo.


Por fim, eu é quem agradeço a você pelo interesse em oferecer uma melhor vida a Tuga. É realmente um prazer ajudar pessoas interessadas como você.


Conte sempre comigo, abraços!!
"


Não demorou muito e Fillipe me retornou um terceiro e-mail:

"Boa tarde Renato,
Será uma honra a publicação da nossa conversa, fique a vontade! 


O Marceneiro quis cobrar R$200,00 pra fazer o terrário nas medidas que te informei, portanto não pude continuar com a demanda. Mas pra não passar em branco, improivisei com uma gaveta mesmo aqui de uma cômoda. O tamanho não é o ideal para a Tuga e eu ainda preciso comprar a iluminação, mas já é um progresso! De inicio ela ficou tentando sair, agora já está acostumando.

Segue imagens, ressalto que é temporário e ainda está em processo de montagem.


Um abraço!"

Bom pessoal, o terrário provisório do Filippe ficou muito bom como vocês podem ver. Ele está de parabens! O substrato está adequado e a decoração também. Contudo vale ressaltar que é bom acrescentar uma casinha para o jabuti se esconder, pois eles adoram fazer isso. Também, para o terrário definitivo é importante instalar aquecimento e iluminação UVA e UVB (caso não haja disponibilidade do sol).

Tenho certeza que o Filippe fez um ótimo trabalho e que Tuga está em boas mãos.

Espero que este post sirva de inspiração para muita gente.

Ainda, volto a falar que gosto muito que o pessoal me dê um retorno, falando se o blog ajudou ou não, tirando dúvidas e principalmente enviando fotos.

O próximo pode ser o seu jabuti a estar aqui no blog, para isso entre em contato comigo por e-mail (vidadejabuti@gmail.com), envie suas fotos e conte um pouco sobre o seu amigo cascudo. Conto com vocês!!

12 de agosto de 2010

Ostácio, o jabuti da Adriana

Olá a todos, como já disse aqui no blog, eu gosto muito que o pessoal me dê um retorno, falando se o blog ajudou ou não, tirando dúvidas e principalmente enviando fotos.

Por isso, hoje vou contar sobre o Ostácio, o jabuti da cuidadora Adriana de Recife, que entrou em contato comigo por e-mail para tirar algumas dúvidas simples e acabou parando aqui no blog servindo de mais um exemplo de bons cuidados com jabutis.

A Adriana montou um terrário muito legal para o Ostácio, um jabutizinho bem filhote que ela adquiriu recentemente. Confira as fotos abaixo:



As principais dúvidas ou receios que a Adriana tinha eram em relação ao aquecimento, ao comportamento do jabuti e ao solo. Sendo assim, fiz as seguintes orientações:

1. Estou certa em colocar uma luminária de lâmpada fluorescente para aquecê-lo? ou devo comprar uma específica paraa répteis?

Lâmpadas fluorescentes não são boas geradoras de calor, ou seja, elas somente servem para prover luminosidade ao animal. Já lâmpadas incandescentes, sim, são boas geradoras de calor e também luminosidade. Na verdade o ideal é que vc compre uma lâmpada específica para geração de calor, ou seja, um que produza mais bastante calor e pouca luminosidade. No blog tem algumas dicas, confira: http://vidadejabuti.blogspot.com/2010/05/aa.html
Das mais em conta eu recomendo que compre a Exo Terra Heat Glo Infrared Heat Lamp ou similar. Agora, se dinheiro não for problema, vale a pena comprar de vez a Exo Terra Heat Wave Lamp ou similar, pois esta é de cerâmica e sua durabilidade é infinita vezes maior.
A idéia aqui é que de noite o animal precisa de escuridão e também calor, portanto se você usar uma lâmpada comum (calor + luminosidade), terá que providenciar outra forma de aquecimento para de noite...
Se por acaso você tiver dificuldades em adquirir estas lâmpadas me avise que há um jeito barato e fácil de promovaer aquecimento aos jabutis (estou trabalhando neste post e em breve estará no blog).O importante de tudo é oferecer um ambiente bom para o animal.

2. Estou intrigada... ele para dormir se enconde no casco? É normal se esconder até para dormir ou isso é sinal de que ele está se sentindo ameaçado, com frio, calor, etc.? Afinal, qual os motivos que levam a se esconder?

Veja bem, este é um comportamento absolutamente normal. É um comportamento instintivo de defesa do animal ao dormir, pois, pode não parecer, mas os jabutis são extremamente vulneráveis na natureza. Sendo assim, se esconder em sua armadura é a primeira das defesas... Ainda, você irá reparar que os jabutis gostam de ficar escondidos, saindo da toca somente para comer e, olha lá, para um banho de sol. Por isso a alimentação em cativeiro é o primeiro dos pilares. Não poupe esforços para oferecer uma alimentação variada e adequada ao animal, caso contrário ele ficará imunodeprimido e suscetível a doenças (pneumonia = morte).

3. Forrei uma caixa grande de plastico com um paninho, por medo de deixar ele em contato com o piso duro no intiuto de evitar deformações... Qual o fôrro ideal? Pensei em grama sintética, pode? Queria forrar o chão com algo higiênico e confortável para ele. Devo comprar algum produto para o xixi e as fezes?

Completando o raciocíneo da pergunta de cima, o segundo pilar é o aquecimento, o qual já abordei acima em sua primeira pergunta. O aquecimento é importante, pois ele também evita a imunodepressão. Já o terceiro pilar é o ambiente, do qual falarei agora.
Antes de mais nasa, recomendo que você leia mais sobre ambiente ideal para o jabuti no post http://vidadejabuti.blogspot.com/2010/04/terrario-do-fuxico-e-nuwa.html
Mas já vou adiantando que:
- Medidas mínimas para o terrário são: para o comprimento a medida é 7 vezes o comprimento do animal, para a largura 5 vezes e altura 2 vezes;
- A temperatura ideal para o jabuti piranga é de no mínimo 27C de dia e de 21C de noite, sendo que a fonte natural de calor deles é o sol. Contudo estudos mostraram que jabutis que vivem na região do equatorial preferem manter seu corpo a uma temperatura de 29-30C.
- O substrato é um item muito controverso entre os estudiosos. Eu sigo a recomendação de um artigo do Tortoise Trust Web e substrato que se aproxima mais do ideal é uma mistura de terra (considerando as mais argilosas) e areia na proporção 60/40. Para melhorar mais ainda você pode misturar um pouco de material orgânico, como fibra de coco dessas que se compra em lojas de jardinagem, para que se assemelhe mais ao solo de florestas que são cobertas com folhas de árvores caídas e com bastante material orgânico misturado.
 
No caso de filhotes, um simples jornal serve como substrato. Apesar de alguns autores falarem que não, a grama sintética também pode ser usada, desde que seja feita uma higiene adequada.
 
Não é necessário produtos para o xixi nem o cocô, somente uma higiene adequada.

Adriana, agora sou eu quem quer te pedir uma coisa, ok? Por favor acesse o INDICE do meu blog ( http://vidadejabuti.blogspot.com/2010/01/indice.html ) e dê uma olhada com carinho em todos os itens, com exceção de obrigatoriedade dos itens 01, 02 , 03, 04, 12 e 13, pois neste itens eu falo mais de outros assuntos...

Se você não tiver muito tempo, leia pelo menos os itens 07, 08 e 11, pois são itens muito importantes e obrigatórios de se ler.

Para finalizar este post eu gostaria de agradecer a Adriana e a todos que entraram em contato comigo, pois aprecio muito a participação de vocês.

O próximo pode ser o seu jabuti a estar aqui no blog, para isso entre em contato comigo por e-mail (vidadejabuti@gmail.com), envie suas fotos e conte um pouco sobre o seu amigo cascudo. Conto com vocês!!

14 de julho de 2010

Qual o nome do seu jabuti?

Olá pessoal, que tal nos contar qual é o nome do seu jabuti???

Bom, o nome dos meus jabutis vocês já estão cansados de saber... Fuxico e Nüwa por causa dos deuses mitológicos chineses...

E o seu??? Existe algum motivo para o nome???

Espero seu comentário!!!

Abraços e beijos!!!

Nomes até agora:
- Fuxico e Nüwa. Cuidador Renato;
- Poti (onze anos), Porã (10 anos) e Potira. Cuidarora Helena;
- Dick Farney. Cuidadora Luiza Adélia;
- Maia. Cuidador não informou seu nome;
- Manuelita. Cuidadora Suzana;
- Dumdum e Tuchê. Cuidadora Karen;
- Tonico, Mochi e Fernando. Cuidador não informou seu nome;
- Cruecha. Cuidador Juan Felipe;
- Tata. Cuidadora Alice Cullen;
- Madona. Cuidadora Joyce;
- Carly (se fêmea) ou Heffey (se macho). Cuidador João Victor.

24 de junho de 2010

Obrigado a todos pelo feedback!

Olá pessoal, quero agradecer a todos pelos comentários aqui no blog e pelos vários e-mails recebidos com perguntas e elogios.

De fato, minha intenção é ajudar a todos a oferecer uma melhor vida para os jabutis e noto que muita gente me acompanha nesta tarefa. Fico muito feliz e realizado com isso.

E reforço que estou aberto sempre à comunicação através de meu e-mail (vidadejabuti@gmail.com) ou do espaço de comentários deste blog. Não exite em entrar em contato comigo para perguntas, elogios, críticas, para jogar papo fora, falar do seu jabuti, etc. Eu adoro um feedback de vocês!!

Obrigado a todos!!


PS: O blog ainda está inacabado, tenho muita coisa para escrever, mas como sou estudante de medicina, tempo é coisa rara para mim, por isso dei uma parada nesses últimos tempos. Mas prometo voltar em breve!!

21 de junho de 2010

Enquete. PARTICIPE!!

Olá pessoal, venho aqui pedir a participação de vocês na enquete deste blog.

É só clicar: enquete

Com esta enquete a gente pode saber mais a respeito do perfil das pessoas que tem jabutis e assim poder ajudar de maneira mais significativa.

Obrigado!!

19 de maio de 2010

Novidades

Olá pessoal, hoje venho contar algumas novidades:


A primeira delas é o Newsletter, ou seja, agora você pode receber novidades do blog Vida de jabuti diretamente em seu e-mail. confira abaixo:

Receba notícias do Vida de Jabuti por e-mail.
Clique aqui para se cadastrar.

Ainda, adicionei um painel das postagens do Titter do Vida de jabuti aqui no blog, assim você pode conferir as novidades do Twitter diretamente aqui, sem ter que acessar o twitter.

Por ultimo, veja a a nova barra de links para as redes sociais do Vida de Jabuti.


14 de maio de 2010

Vamos denfender os animais???

Vamos todos ajudar na defesa dos direitos dos animais.

Assista o vídeo e assine o abaixo assinado.




www.dubeabrasil.org

Obrigado!!

1 de maio de 2010

Blog de cara nova

Apesar de o blog Vida de Jabuti ser voltado somente ao réptil jabuti, o meu intuito ao criá-lo foi preservar nossa fauna ao incentivar a aquisição de animais legalizados e também educar no sentido de bons tratos de animais. O Brasil carece de estudos e atividades educativas sobre esses assuntos. Por isso, mesmo que isso não tenha nada a ver com você, sua participação é muito importante para a divulgação do blog e consequentemente desses assuntos.

Pensando nisso, neste fim de semana eu revisei e reformulei o visual e conteúdo do blog Vida de Jabuti para que fique mais atraente e completo.

Também, postei dois novos artigos que estão muito completos e falam sobre produtos para jabutis. Vale a pena conferir...

Ainda, gostaria de pedir a todos que seguissem meu blog. É muito fácil, pois é só clicar no botão "Seguir" na coluna da direita. Você não precisa ter uma conta do google, você também poderá seguir usando uma conta do Twitter ou do Yahoo, além de outras opções.

Aproveite e participe também:

Por ultimo pedido, participe da enquete para que se conheça melhor o perfil do brasileiro em relação à animais de estimação.

Obrigado a todos e conto com sua colaboração.


http://vidadejabuti.blogspot.com/

-
Renato Batistetti

5 de abril de 2010

Novidades 05/04/2010

Olá pessoal, depois desta fase escrevendo bastante para o blog eu agora irei me concentrar em escrever o livro "Vida de Jabuti: como cuidar do amigo cascudo".
Portanto, ficarei um tempo sem atualizar o blog, pois preciso de tempo para poder ler muito, selecionar e criar (e ainda tempo para estudar medicina, que consome 98% do meu tempo).

Tenho também alguns projetos em mente. Este livro irei lançar sob uma licença Creative Commons, que é mais permissiva e permite eu disponibilizar o livro na internet sem maiores problemas, lógico sempre conservando o direito autoral do autor, no caso eu.

Para quem quiser ter uma versão impressa do livro eu irei publicá-lo através da Editora Clube dos Autores e talvez irei querer lucro de 05 a 10 reais. Com este dinheiro arrecadado, junto com uma campanha para doações que abrirei aqui no blog, eu irei custear a impressão de folders (resumão do livro) para serem entregues junto com jabutis vendidos de lojas e criadouros e em campanhas contra os maus-tratos e tráfico de animais silvestres de ONGs, IBAMA, etc.

 Pessoal, peço dicas, idéias, sugestões, críticas, etc. Conto com a colaboração de vocês.


Algumas dúvidas minhas:

- Qual é o melhor banco e tipo de conta que posso abrir para esta finalidade??? De preferência sem custos, né??

- Como eu faria para conseguir aumentar bastante a divulgação do livro e do blog?? Parcerias? Com quem? Etc???

Obrigado!!!

30 de janeiro de 2010

Comprando um jabuti



EM CONSTRUÇÃO

Se você decidiu que o jabuti é o animal de estimação certo para você, o próximo passo é saber como e onde adquirir um.

Existem basicamente três formas de se adquirir um jabuti. A primeira é comprar o animal em criadouros ou lojas de revenda, sendo ambos autorizados pelo IBAMA. A segunda é por meio do tráfico de animais. Por último, a terceira, é você adquirir por meio de doações. Neste artigo descreverei cada uma dessas formas com o intuito de orientá-lo sobre a forma correta de adquirir um jabuti, para que você não se arrependa depois e nem caia em armadilhas.


Nesses locais você comprará um jabuti legalizado nos conformes das leis brasileira. Esta é a maneira correta de se adquirir um jabuti, pois os animais vendidos nestes locais são provenientes da criação em cativeiro, ou seja, não são animais retirados da natureza.


 A segunda forma é adquirir por meio de do tráfico de animais. Contudo esta é uma prática errada, que vai contra a preservação da fauna brasileira, que infringe a lei e totalmente


- fotos jabuti do trafico
- o que é o IBAMA
Órgão governamental que cuida de todas as questões ligadas ao meio ambiente e aos recursos naturais do país.

 ligado ao Ministério do Meio Ambiente

 stituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.


Como combater o tráfico de animais?

Infelizmente o tráfico de animais silvestres no Brasil é uma realidade tão presente que até na 25 de Março em São Paulo os jabutis são vendidos por 30 reais. "Cada um custa R$ 30", conta o vendedor. "Se você for levar logo dois, faço por R$ 55."(REFERÊNCIA).

Quer coisa mais triste que isso? Na maioria das vezes esses animais são tirados da natureza para serem vendidos e ficam em condições precárias até passarem para as mãos do comprador.

Portanto, quando decidi comprar o meu animal, eu fiz questão de que fosse um jabuti legalizado pelo IBAMA e espero sinceramente que você também tenha esta mesma decisão. Mesmo que você decida comprar o máximo de jabutis ilegais que seu bolso conseguir pagar, porque você ficou com dó de vê-los em péssimas condições de cuidados, na esperança de tirá-los dali e oferecer cuidados adequados, saiba que isso será uma péssima coisa a se fazer. Veja bem, os traficantes são pessoas espertas e muitas vezes eles deixam os animais em péssimas condições de propósito, justamente para que as pessoas fiquem com dó e comprem o máximo de animais que estão a venda. Sendo assim, em vez de comprar os animais ilegais, dar dinheiro e incentivo ao traficante para que ele continue a vender, faça precisamente o contrário. Quebre este ciclo! Não compre e denuncie imediatamente. A melhor maneira de fazer isso é ligar para a polícia ambiental e depois mobilizar um policial militar próximo dizendo a ele que a policia ambiental já está a caminho, pois deste modo o traficante tem menos chance de escapar.

É simples descobrir para onde ligar caso encontre algum traficante de animais. Para isso, acesse o site http://www.renctas.org.br, clique em "Denunciar o Tráfico" e selecione seu Estado para encontrar o telefone do posto da polícia ambiental mais próxima da sua cidade. Se você não tiver como acessar a internet naquele momento, ligue para o IBAMA - Linha Verde: 0800-61-8080. Outra opção é ligar para o número do serviço pago de auxílio a lista telefônica (102 - custo de R$1,20) e pedir o telefone da polícia ambiental mais próxima. Uma boa dica é já deixar salvo esses números na lista de contatos do seu celular, pois assim você terá esses números prontamente.

Se mesmo assim você não conseguir descobrir o número da polícia ambiental, ligue para a polícia militar (190) e denuncie. Explique ao policial que o individuo está cometendo um crime federal amparado na Lei de crimes ambientais N° 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Especificamente o - Art. 29: Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida: Pena - detenção de seis meses a um ano, e multa. Caso o animal esteja sendo maltratado ou esteja ferido, o traficante pode ainda ser enquadrado no Art. 32: Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa. Se por acaso o policial se recusar a registrar a denúncia ou efetuar a prisão, cite o artigo 319 do Código Penal, que prevê crime de prevaricação: receber notícia de crime e se recusar a cumprir (REFERÊNCIA).

Para os que ainda não se convenceram que comprar um animal ilegal é uma péssima idéia, talvez as imagens abaixo sirvam de incentivo para você nunca comprar e nunca ser passivo com o tráfico e animais.

 



Segundo estimativas, para cada 10 animais capturados, apenas um sobrevive (REFERÊNCIA)



Depois de tudo isso, espero que você tenha se decidido a comprar um animal legalizado.

Para denúncias e mais informações a respeito de tráfico de animais silvestres acesse http://www.renctas.org.br/pt/informese/denuncie.asp e http://www.renctas.org.br/pt/informese/duvidas.asp.


Comprei um jabuti ilegal, e agora? Consigo legalizá-lo?

Se você comprou um jabuti ilegal, só lamento! Além do você ter incentivado o tráfico de animais, não é possível de maneira alguma legalizar seu animal. Já era, perdeu, nunca mais!

Mas, Renato, e agora, o que eu faço? Bom, você tem duas opções:

A primeira e a mais correta é você realizar a Entrega Voluntária do animal na unidade do IBAMA mais próxima da sua casa. Não tenha medo de fazer isso, pois você não será multado e não haverá quaisquer repreensões legais, pois o de­cre­to nº 3.179/99 isenta o ci­da­dão da multa, quan­do ele es­pon­ta­nea­men­te pro­cu­ra o órgão am­bien­tal para en­tre­gar o ani­mal que es­ta­va em seu poder, com o re­co­nhe­ci­men­to da sua culpa e o in­tui­to de cor­ri­gir o seu erro.

Para fazer a Entrega Voluntária é muito fácil, é só entrar em contato com a unidade do IBAMA mais próxima de sua casa e realizar a entrega do animal. Ache AQUI a unidade do IBAMA mais próxima de sua casa.

A segunda opção é você ficar com o animal e sempre correr o risco de poder responder legalmente pela posse de um animal silvestre ilegal. A posse de animais silvestres ilegais é crime previsto pela Lei federal 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais). A pena é, de início, detenção de seis meses a um ano, e multa, podendo ter agravantes.

Ah, Renato, mas não é melhor eu soltar o animal na floresta aqui perto de casa, já que ele vai estar na natureza? Por favor, não faça isso! Soltar não é a melhor opção, pois dependendo do tempo de cativeiro você estará condenando o animal a morte. A melhor opção, se você não quer mesmo ficar com seu animal, é entregá-lo à unidade do IBAMA mais próxima de sua casa e, reafirmo, neste caso, é interpretado como Entrega Voluntária, não havendo multa, nem repreensões legais. Não hesite em entregar, pois o IBAMA tem vários projetos de reabilitação e reintrodução de animais na natureza.


Como comprar um jabuti legalizado?

Há praticamente duas formas de se obter um jabuti legalmente. Comprando de um revendedor ou de um criadouro comercial, ambos sendo autorizados pelo IBAMA.

Pesquisando preços, eu resolvi que, para mim, melhor seria comprar de um criadouro. Nada contra os revendedores, pois eles têm bastante trabalho para oferecer animais legalizados para você. Eles ligam nos criadouros, fazem a encomenda, vão até o aeroporto buscar os animais assim que estes chegam à cidade, cuidam, alimentam, remediam e fazem mais um "check up" final do animal com o veterinário especializado em animais silvestres antes de ele ser revendido.

Portanto, pesquise e sinta-se a vontade de ir atrás do que é mais adequado e melhor para você, pois adquirir animais silvestres pelos criadouros pode ser um pouco mais complexo e demorado para quem não tem paciência e força de vontade.

Falando nisso, existem somente dois criadouros comerciais de jabutis autorizados pelo IBAMA, onde você poderá fazer sua compra. Inclusive, há um problema para quem vive mais ao sul do Brasil, como eu, pois ambos os criadouros ficam na Bahia. Veja AQUI a lista das lojas e criadouros comerciais de animais silvestres autorizados pelo IBAMA e AQUI a Portaria nº 118/97 que os regulamenta.
(obs: ainda estou aguardando esta lista, pois o IBAMA não a disponibiliza em seu site. Isto é um erro gravíssimo e já estou cobrando isso deles. Se você quiser, cobre também, ok?)

No meu caso, eu escolhi comprar do Criadouro Santa Rita. Para isso, mandei um e-mail pedindo um jabuti macho e perguntando como era o procedimento de entrega do jabuti aqui em Curitiba/PR.

Depois de algum tempo negociando, o dono do criadouro insistiu para que eu comprasse um casal e me deu um desconto na compra, pois com o mesmo custo de envio é possível enviar mais de um jabuti.

Infelizmente, eu então resolvi que compraria sim um casal. Espera aí! Infelizmente, Renato?! Como assim?! É muito simples, veja bem, o jabuti não é um animal comum, que você já conhece e domina sobre seu comportamento e cuidados. Não é um animal que todo mundo tem e que você já possa estar familiarizado. Ainda não entendi, Renato... Muito bem, vamos usar como exemplo o cachorro, o melhor amigo do homem. Todo mundo já tem uma certa noção sobre os comportamentos e cuidados de que um cachorro precisa, mas dizer o mesmo em relação ao jabuti é mais complicado. Sendo assim, adquirir um casal logo de início foi uma péssima idéia, pois como eu saberia se eu iria gostar de ter esses animais? Não teria como, é só tendo um para saber dessas coisas. Por isso que eu reafirmo, leve em consideração que se você nunca teve um jabuti antes, o melhor é começar com apenas um animal e, geralmente, você não terá necessidade de comprar mais um.

Você pode ainda estar se perguntando: mas, Renato, tadinho dele, vai ficar tão sozinho, não seria bom um casal, pois assim eles fariam companhia um para o outro? Não é bem assim. Está vendo como você não conhece muito sobre jabutis? O jabuti é um animal totalmente diferente dos animais que estamos acostumados a ter. Se você deixar um cachorro sozinho a maior parte do tempo, ele possivelmente entrará em depressão, emagrecerá e pode morrer. O mesmo não acontece com o jabuti. Ele pode sim viver muito bem sem um companheiro. Não tem problema nenhum nisso.

A minha grande sorte é que eu adorei ter jabutis. No meu caso, repito, no meu caso, o jabuti é o animal ideal, pois como sou médico, não tenho muito tempo para ficar dando atenção a toda hora. Se eu tivesse um cachorro, possivelmente ele entraria em depressão. Como eu adoro animais e o jabuti não precisa de carinho e atenção a toda hora, para mim deu muito certo.

Voltando... O dono do criadouro me falou também que para mandar para Curitiba a forma de envio seria por avião, pelo transporte de cargas da TAM e eu teria que ir ao aeroporto no setor de cargas da TAM realizar a retirada dos animais. Para mim isso não teve problema algum, mas, para você que mora em uma cidade menor ou mais distante, talvez você terá que se deslocar para o aeroporto mais próximo que receba este tipo de encomenda. Em todo caso, se você quiser comprar de um criadouro, vale a pena entrar em contato com ele e perguntar como que é detalhadamente o procedimento de entrega para a sua cidade.


Para a compra, a forma de pagamento foi depósito bancário. Após o depósito eu escaneei o comprovante de depósito e o mandei por e-mail para o responsável pela venda. Ele, assim que viu o e-mail, me confirmou o recebimento e começou a providenciar o envio, me mandando informações a respeito da entrega, as quais são necessárias para a retirada no animal no aeroporto.

Em mais ou menos duas semanas, Fuxico e Nüwa já desfrutavam de meu aconchegante lar aqui em Curitiba.

Se não bastasse já ter um casal, o Sr. Aroldo, dono do Criadouro Santa Rita, uns 06 meses depois da compra, me enviou mais um par de jabutis em forma de agradecimento pelo trabalho de que venho desenvolvendo aqui no Vida de Jabuti. Meus novos amigos se chamam Itaúna e Tainá.

Em relação aos documentos, preste muita atenção, pois juntamente com os animais, você deverá receber alguns papéis (se quiser saber mais, leia a Portaria nº 117/97 do IBAMA): 

1 - A nota fiscal de compra expedida pelo comerciante ou criadouro com o número de registro junto ao IBAMA, número de emissão, valor, quantidade, determinação da espécie (nome vulgar e científico) e identificação individual do espécime comercializado (número do microchip implantado na pata esquerda do animal que é imprescindível para você ter um animal legalizado. É fornecido pelo IBAMA somente para pessoal autorizado).

A nota fiscal é como se fosse a certidão de nascimento e o RG do animal, tudo no mesmo documento.

2 - Outro papel é a GTA (Guia de Trânsito Animal), que é o documento que autoriza o transporte do animal de um lugar ao outro em um determinado dia ou período, dependendo da distância. Este papel é emitido pelo Ministério da Agricultura ou por veterinários certificados. Só é necessário quando for feito o transporte interestadual, ou seja, dentro do mesmo Estado não precisa deste documento.

Caso você queira um dia levar seu jabuti para alguma outra cidade fora do seu Estado, você precisará da emissão de um novo documento deste, tanto para a ida, quando para a volta (se você for voltar).

Portanto, quando você for levar seu animal outro lugar, você deve retirar uma GTA para a ida e pesquisar antes onde fica o ministério da agricultura ou onde tem um veterinário autorizado nesta cidade para você pegar uma GTA de volta. Lembrando que você terá que levar consigo a nota fiscal de compra do animal, pois, de outra forma, como você irá comprovar que você comprou um animal legalizado e ele é seu?

Todo este processo de tirar uma GTA pode parecer complicado e caro, mas não é! Por isso, não tenha preguiça e vá atrás disso antes de você viajar com seu animal, pois assim você evitará dor de cabeça se você for parado em um posto fiscalizador durante a viagem.


3 - Por ultimo, você deverá receber também o atestado veterinário do animal, falando que o seu animal foi examinado e está saudável. Entre os exames, o de fezes é realizado.

Resumindo, esta é a tríade básica: nota fiscal, GTA e atestado veterinário.

Só para vocês terem uma idéia, o custo de tudo isso para o criadouro é mais ou menos: microchip R$50, GTA R$05, atestado veterinário R$70, envio para Curitiba R$82, embalagem para envio R$20, ou seja, R$227, fora os custos de criação, que no meu caso foram de 04 anos, pois eu quis animais com 12 cm. Por isso é tão caro comprar um jabuti legalizado. 

Mas certas coisas na vida valem à pena, pois, se você parar para pensar, sai muito mais barato você comprar um animal legalizado por R$280 do que um ilegal por R$30, incentivar o tráfico de animais e correr o risco de ser preso. Lembrando que enquanto você tiver o animal você corre risco de ser penalizado. Não é brincadeira!!

Leve em consideração ainda que este animal vive em média 80 anos. Pense bem: R$280 por 80 anos sai R$3,5 por ano!! Por isso volto a dizer, a coisa certa é comprar um animal legalizado.

Até a próxima!